Contato:  +55 (61) 3224-5620
Federação Nacional das Associações Pestalozzi

Eventos Recentes

Perguntas Mais Frequentes

O Movimento Pestalozziano?

O início do Movimento Pestalozziano no Brasil se deu em 1926 na cidade de Porto Alegre com a criação do Instituto Pestalozzi de Canoas, no Estado do Rio Grande do Sul, pelo Professor Thiago Würth. O Instituto foi transferido três anos após para a cidade de Canoas e foi criado com foco no atendimento das pessoas com dificuldades de aprendizagem, sendo em 1928 fundada pelo mesmo educador a Sociedade Pedagógica Pestalozzi. No ano seguinte, chega ao Brasil, a Educadora Russa Helena Antipoff, a convite do Governo do Estado de Minas Gerais, trazendo o legado de informações e aprendizagem obtido com Johann Heinrich Pestalozzi enfatizando o trabalho na reabilitação e na formação de recursos humanos no atendimento à pessoa com deficiência. Após são implantadas as Associações Pestalozzi em Minas Gerais, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

A Federação Nacional?
  1. A FENASP foi fundada por um grupo de pessoas lideradas por Helena Antipoff, em agosto de 1970, com o objetivo de congregar as Associações Pestalozzi constituídas no Brasil que vinham atuando como mobilizadoras e promotoras dos direitos das pessoas com deficiência intelectual e múltipla, de forma isolada, sem a união necessária às ações sociais macros e coletivas. Sua história é marcada pela pesquisa e inovação nos métodos educacionais e de inclusão social que beneficiam hoje brasileiros, pobres e ricos, indistintamente. A assistência multidisciplinar abrange tanto o usuário dos serviços, quanto seus familiares na busca de recursos e meios para vencer o preconceito, um desafio que depende de ações macros e multisetoriais. Ao mesmo tempo atua junto aos poderes públicos e privados para sensibilizar e garantir os direitos conquistados, mas ainda pouco efetivados. Um trabalho que começa com a família e se estende por toda a população. Sua missão é congregar, articular, representar e fortalecer as entidades que compõe a rede Pestalozziana, visando ampliar a assistência e a inclusão social das pessoas com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, altas habilidades e suas famílias.

Com a criação da FENASP veio à organização do movimento dando um direcionamento e possibilitando maior acompanhamento das ações executadas por todas as entidades que compõe a rede. A Federação Nacional, assim como as Federações Estaduais, as Associações Pestalozzi e entidades Análogas são dirigidas por uma diretoria constituída de voluntários, renovada a cada 3 anos. A FENASP com sede desde a criação na cidade do Rio de Janeiro/RJ, em 2010 transferiu-se para a Capital Federal, funcionando por quase dois anos em espaço cedido pela Associação Pestalozzi de Brasília, sua afiliada. Em 2012 adquiriu sua sede situada à SRTVS, Quadra 701, Centro Multiempresarial, Bloco O, n° 110, salas 496 e 497, Setor Comercial Sul, Brasília/DF, CEP: 70.340-000 e conta com mais de duas centenas de afiliadas. Em 2012 em assembleia por ocasião do I Encontro Nacional de Dirigentes do Movimento Pestalozziano delibera-se pelo avanço retomando as origens e realizando um desejo de Helena Antipoff incorporando ao público atendido pela rede as pessoas com altas habilidades e as com transtornos globais do desenvolvimento.

As Federações Nacionais?

Em 2001 a FENASP diante do aumento do número de afiliadas e as dificuldades financeiras e mesma humanas para oferecer às afiliadas e seus diretores preocupados em oferecer suporte e acompanhamento seus diretores levou para Assembleia a proposta de criação das Federações Estaduais nos Estados que tivessem no mínimo cinco entidades da rede pestalozziana. Uma decisão acertada que concretizou em 2002 e impulsionou o trabalho, fortaleceu e levou o conhecimento muitas vezes na capital do Estado para os demais munícipios que conta com a presença de uma Associação Pestalozzi contribuindo na oferta de serviços especializados às pessoas com deficiência e agora incluindo as pessoas com transtornos globais do desenvolvimento e as pessoas com altas habilidades. Em 2010 em Assembleia deliberou-se que para criar a Federação Estadual no Estado o número de afiliadas mínimo é de três entidades. Contamos com 10 Estados que já tem sua Federação Estadual e dois em fase de implantação. Esta proximidade da Federação Estadual com as Associações Pestalozzi e Entidades Análogas afiliadas À FENASP possibilitaram além de acompanhamento, da realização de ações coletivas no sentido de trazer avanços, busca de melhorias para as entidades, assessorias e cursos de qualificação, enfim a contribuição foi enorme e a cada ano percebemos mais avanços, fortalecendo e unindo o movimento pestalozziano.

Por que Pestalozzi?

A história da Federação Nacional e de suas filiadas, as Associações Pestalozzi e Entidades Análogas têm como princípio e inspiração Johann Heinrich Pestalozzi figura entre os grandes homens que a humanidade já conheceu. Ficou órfã do pai ainda criança, viveu tempos de miséria e preconceito numa sociedade que separava cruelmente ricos e pobres muito mais do que hoje. Teve apenas a mãe como protetora e companheira de luta. Acreditava em Deus – mas não se dedicava a qualquer religião – considerava-se um “Cristão”, na maior exatidão do significado da palavra. Com muito esforço ingressou na universidade e completou os estudos. Tornou-se um pensador. Dedicou-se anos ao estudo da educação infantil, numa época em que não se dava muito valor ao assunto. Transformou a própria casa numa escola. Durante a guerra, protegeu crianças e refugiados.
Pestalozzi passou a vida pesquisando formas de melhorar o sistema de educação, dedicou-se às crianças carentes e é considerado um dos maiores educadores de todos os tempos. Por estas e tantas outras razões, a vida de Johann Heinrich Pestalozzi – o pai da escola popular – se confunde com a história das instituições que levam seu nome, e que prestam assistência gratuita, através de parcerias estratégicas, a milhares de pessoas com deficiência em todo o Brasil.

Vídeo Institucional

Nossos Parceiros